Notícia

Voluntariado na Vila Minha Pátria

Em parceria, as duas organizações missionárias da Convenção Batista Brasileira, Missões Mundiais e Missões Nacionais receberam, no dia 19 de abril, um grupo de refugiados afegãos na Vila Minha Pátria em Morungaba-SP. São pessoas que conseguiram deixar o Afeganistão, que hoje se encontra sob o domínio do regime Talibã. O papel de Missões Mundiais será fazer com que eles se sintam em casa, em um ambiente mais próximo à sua cultura, com respeito, cuidado e comunhão.

 

A Camila Dutra, médica geneticista e pediatra está como voluntária nessa missão e compartilhou como tem sido a experiência: Eu cheguei na quinta-feira (21) e conversei um pouquinho com as meninas refugiadas. Uma delas, que vamos chamar de Vera, por questões de segurança, uma moça que fala muito bem o inglês e está aqui com seus pais e seus irmãos. Eu atendi tanto ela quanto a família também. Vera é formada em Administração e trabalhava numa boa empresa, a mãe dona de casa e o pai trabalhava num mercadinho.

 

Uma coisa que me deixou preocupada foi com o pai, com 50 anos de idade ele se queixa de esquecer as coisas muito rápido. Às vezes ele acabava de falar com a gente qualquer coisa ele já esquecia tudo. A família relatou que é uma queixa que não é de agora, já tem uns 20 anos, sem progredir, mas sempre com esses esquecimentos.

 

Eu perguntei para Vera se tinha algum motivo pra ele não ter procurado algum tratamento, algum médico e ela falou: Ah, aparentemente, não. Como se para ele aquilo fosse normal, pois seguir a vida trabalhando é o que importa. Então acho que eles não dão muita importância.

 

E é a Vera que mantém a família, pois ela trabalha, cuida dos pais, dos irmãos, um de 18 e o outro de 20 anos de idade. Ainda jovens e não tiveram tempo de pensar em algum tipo de estudo ou formação, pois desde 2001 com essa questão aí do Talibã, lembro da balbúrdia que foi, o horror que foi. Depois as tropas americanas foram para lá, aí as coisas diluíram um pouco e agora eles voltaram com força. Então praticamente essa foi uma geração que viveu bastante esse clima de guerra.

 

Os irmãos e pai se queixam que não conseguem dormir bem. O pai também reclama de tremores, falta de concentração, que pelo que vi se agravou depois de um acidente de carro que aconteceu com ele Eu indiquei psicoterapia e eu sei que é uma coisa que dá pra gente fazer durante esse período deles aqui. Será um caso interessante de acompanhar. Eles estão com aquele estresse pós-guerra e vamos atuar para curar isso. Convidamos você a servir conosco neste tempo de acolhimento!

 

Para se cadastrar e participar desta ação você deve acessar este link: www. cognitoforms.com/jmm8/vsfrefugiadosafeg50snobrasil ou escrever para voluntarios@jmm.org.br No momento da sua inscrição, você poderá escolher sua área de atuação e o tempo que poderá disponibilizar. Para sua participação nesta ação, precisaremos receber os seguintes documentos:

• RG e CPF;

• Certificado escolaridade;

• CRM / CRP/ Coren / Carteira digital da AOB (de acordo com sua área de atuação);

• Habilitação/CNH (para os motoristas);

• Carta de recomendação da sua Igreja;

• Certificado Nacional de Vacinação da COVID-19 (se ainda não tiver, pode enviar o cartão de vacina com as doses completas);

• Termos de voluntariado e a Política de Proteção à Criança e ao Adolescente assinados.

 

Ore por esse trabalho e para que muitas vidas sejam curadas e alcançadas por Jesus. Oferte via PIX: refugiados@doeagora.com Viva a compaixão servindo em meio a refugiados afegãos.

 

Redação Missões Mundiais


 
 

Fotos