Notícia

Missões e ensino da Palavra há 149 anos

A história dos Batistas se interliga muito com o avanço das missões em solo brasileiro. Indispensável falar também, como ressalta o pastor Marcelo Santos, da Igreja Batista da Graça, em São Paulo-SP, apresentador do programa “História da Igreja”, da Rádio Trans Mundial, da preocupação que a denominação tem em formar pastores e líderes capacitados para as comunidades de fé.

Neste mês de setembro, em que se comemoram os 149 anos do início dos trabalhos Batistas em solo brasileiro, mais precisamente na cidade de Santa Bárbara d´Oeste, interior paulista, a RTM convidou o pastor Marcelo Santos, estudioso da história da Igreja, para falar sobre as principais contribuições da denominação ao cenário cristão no país.

De uma forma geral, os Batistas tiveram um papel fundamental na plantação de Igrejas em todo o país graças à sua força evangelizadora e missionária. Um outro aspecto que vale a pena destacar é o processo de formação de líderes, pastores e missionários através do seu forte investimento no estudo da Bíblia por meio de escolas bíblicas dominicais e capacitação teórica e prática nos seminários. Outra contribuição está na impressão e distribuição de Bíblias, livros e materiais em geral para as Igrejas pela antiga JUERP, que já teve o maior parque gráfico da América Latina, além do papel informativo e formador de O Jornal Batista ao longo de sua história. Missões estão na ‘alma’ Batista. Elas fazem parte do DNA da denominação”, disse Santos.

Em meio à pandemia, é natural ressaltar que existam muitos desafios pelo caminho. “Um desafio que ainda precisa ser enfrentado é a diversidade cultural, econômica e social de um país continental como o Brasil. Não há como uniformizar modelos litúrgicos, estruturais e estratégicos em Igrejas que vivem realidades completamente diferentes. Os Batistas têm como uma de suas marcas a autonomia da Igreja local, que, por sua vez, deve ser posta em prática a partir da sua firmeza doutrinária e observação de seus princípios que promovam a unidade no meio Batista. Outro desafio é o suporte às pequenas Igrejas e seus pastores. A denominação e algumas convenções estaduais têm investido em formas de dar apoio e capacitação a essas Igrejas e pastores, mas o caminho neste desafio ainda é longo”, acrescentou.

A parceria entre a RTM e os Batistas vem de muitos anos. Pastores como Luiz Sayão, Itamir Neves, João Paulo Gouvêa e Israel Mazzacorati, além do próprio Marcelo Santos, são da denominação e apresentam programas na grade da rádio. “Creio que seja um dos vínculos mais fortes e produtivos. Apesar de a Rádio Trans Mundial ser um veículo não denominacional, temos uma história de parceria e bons trabalhos pelo avanço do ensino bíblico com nossos irmãos das Igrejas Batistas. Acreditamos que com esta união, sem dúvida, será possível contribuir ainda mais para o fortalecimento da Igreja brasileira nos mais distantes lugares”, afirmou Ricardo Kroskinsque, diretor de Comunicação e Relações Públicas da Trans Mundial.

Confira mais

Conheça e ouça a programação da RTM em www.transmundial.org.br. Em https://www.transmundial.com.br/podcasts/protestantismo-no-brasil-parte-2/ é possível conferir um episódio do programa “História da Igreja” que fala um pouco sobre a chegada dos Batistas ao Brasil.


 

Por Lucas Meloni*

Especial para O Jornal Batista

*Lucas Meloni é jornalista do Departamento de Comunicação da RTM.