Notícia

Primeira Igreja Batista entre os indígenas Xicrin-Kayapó na Transamazônica é inaugurada

O apóstolo Paulo, em sua carta para a Igreja de Roma, no capítulo 10, faz menção a vários textos do Antigo Testamento. Cita, Moisés, Joel e Isaías. Mas destaco os versículos 14-15: “Porém, como invocarão aquele em quem não têm fé? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão falar, se não houver quem pregue? E como pregarão se não forem enviados, como está escrito: Quão formosos são os pés daqueles que anunciam as boas novas”.

As Igrejas da Associação Batista Xingu (total de 16 Igrejas) estão motivadas na evangelização e formação de liderança e plantação de Igrejas. Nos dias 19 e 20 de janeiro de 2019 tivemos a alegria de inaugurar a Primeira Igreja Batista Indígena na região da Associação Batista Xingu. Nos cultos algumas aldeias próximas participam do trabalho na aldeia Kamere Djãn. A evangelização e acompanhamento com alguns líderes indígenas já vinha sendo feito há alguns anos pela Igreja Batista Memorial em Altamira - PA e também pela Igreja Batista em Anapu - PA, porém, a Igreja em Anapu iniciou o trabalho dentro da Aldeia Kamere Djãm.

O trabalho foi desafiador, mas houve persistência e fizemos tudo na dependência de Deus. O desejo no coração de ter um templo na aldeia já vinha de muito tempo, mas somente no ano de 2018 conseguimos concluir. “Os Kayapó vivem em aldeias dispersas ao longo do curso superior dos rios Iriri, Bacajá, Fresco e de outros afluentes do caudaloso rio Xingu, desenhando no Brasil Central um território quase tão grande quanto a Áustria”. Essa aldeia está próxima ao rio Bacajá. Na região têm mais 13 aldeias próximas que nas programações que fazemos, eles vêm participar, muitos deles são evangélicos pertencentes de outras denominações e alguns se denominam como Batistas.

Em setembro de 2018 tivemos a primeira conferência indígena onde conseguimos reunir as 14 aldeias. Nessa programação conseguimos doar algumas Bíblias com o Novo Testamento na língua deles, todavia, antes de levar as Bíblias, foram impressos vários versículos e enviados para a aldeia e aqueles que decorassem 40 versículos ganhariam a Bíblia. Muitos deles ganharam a Metindjwynh Kute Memã Ka em Ny Jarenh (As Boas Novas de Deus na língua indígena). Também foi doado para eles uma apostila com os hinos do cantor cristão; como não temos o Antigo Testamento completo na língua deles estamos com uma apostila com o livro de Gênesis, Jonas e a História de Jesus.

Nossos recursos financeiros são poucos como Associação Batista Xingu e também a Igreja Batista em Anapu, mas com o que temos estamos avançando com a pregação da Palavra nas aldeias. Agora vamos investir na formação e capacitação de liderança indígena para que futuramente tenhamos missionários para avançar para as outras aldeias. Pedimos ao nosso povo Batista que orem por nossas Igrejas da Transamazônica, pela nossa Associação Batista Xingu que tem uma extensão de 600 km e estamos com desafio de plantar 10 novas Igrejas nos próximos 5 anos. Nossos desafios são grandes e contamos com suas orações.


 
 

Fotos