Artigo

Deus na frente

E sse era o lema de Daniel. Os servos de Deus que obtiveram vitórias tiveram essa mesma máxima. Alguns deles, embora tivessem sucessos, tiveram problemas durante o transcorrer de suas vidas. Podemos mencionar: Judá, Jacó e até o próprio Abraão. 

Quando Daniel chegou como escravo em Babilônia, o próprio exílio foi visto por Daniel como plano de Deus. Que lição preciosa ele deu aos outros exilados e a nós também, que estamos de passagem neste mundo. A tentação de dar uma “ajudinha” para Deus está sempre presente em nossa mente.

A tentação de tomarmos a dianteira de Deus é muito cultivada no mundo de hoje. Há especialistas cobrando altas quantias por palestras ministradas motivando, tanto empresários, como também pastores, de que o sucesso depende de planejamento. É certo que o planejar é necessário, mas passar por cima da vontade de Deus é até perigoso. Moisés sofria com o sofrimento do povo de Israel no Egito, mas, ao fazer sua própria vontade, quase complicou tudo. Quando seu retiro durante 40 anos, pastoreando as ovelhas terminou, mostrou como havia aprendido de que deveria dar as iniciativas a Deus.

Daniel chegou onde chegou, ensinando-nos que Deus na frente é demonstração de fé, e que, “sem fé, é impossível agradar a Deus”. O profeta Jonas tinha tanta certeza do quanto Deus era capaz, que agiu de forma retardatária, o que é também um erro. Em meio às nossas tarefas é necessário equilíbrio, sempre colocando prioridade na manifestação da glória de Deus. Esse foi o descuido de Moisés.

O mundo de hoje está tão complicado, que há crentes tomando medidas precipitadas, visando dar “uma mãozinha para Deus”. Um dos jornais noticiou que um pastor forjou uma ressurreição na Austrália, mas o caixão foi pintado com o endereço de uma funerária. Acabou duplamente processado como falsário, tanto pela funerária, como pela justiça do país. Deus é que abre os caminhos de Seus planos. Temos nas ações de Jesus o maior exemplo.

O momento atual demonstra que o mundo complica cada vez mais, em todos os sentidos, mas sigamos cumprindo nosso dever e nossa missão, sabendo que o certo é deixarmos Deus ir na frente.

Por: Manoel de Jesus The, pastor, colaborador de OJB