Artigo

Testemunho do promotor de Missões

Muitas vezes nos negamos a fazer o que Deus manda por nos sentirmos incapazes, foi assim que me senti ao ser convidada para exercer a promotoria de missões, mas Deus é Deus e logo fui confrontada por Sua Palavra através da divisa de Missões Mundiais, que se encontra em II Timóteo 1.7, que diz: “Pois Deus não nos deu Espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio”. E foi assim que aceitei o desafio que, na verdade, é um privilégio, ser útil na grande obra redentora do Senhor!

 

Deus é Soberano, onisciente, conhecedor de todas as coisas, sabe o momento certo de nos convocar para o engrandecimento do Seu nome e também sabe das nossas limitações e falhas. Por isso, em meio a um cenário totalmente adverso, onde o mundo enfrentava e ainda enfrenta o auge de uma pandemia, o Senhor sabia que eu, com minhas limitações de falar em público, poderia desenvolver um bom trabalho como promotora, usando os meios virtuais através da Internet, e mesmo sem conhecer bem esses meios, mas Ele proporcionou os recursos e estratégias necessárias.

 

E foi valiosa demais a experiência vivida logo depois com a campanha de Missões Estaduais, em que os idealizadores foram inspirados por Deus, e o tema proposto foi o mais adequado para aqueles momentos nos quais precisaríamos não somente falar, mas viver e encher nossos corações de compaixão pelas almas sedentas por Jesus. Foi realmente um privilégio sem igual fazer parte desse time como promotora de missões. “Compaixão, eu tenho!” “Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor” (Mt 9.36).

 

Deus fez tudo! Porque a obra é dEle. Em momento nenhum nos deixa só, a começar pelo apoio que temos por parte das Juntas de Missões seja mundial, estadual ou nacional, sempre com o suporte necessário, materiais riquíssimos disponíveis para nosso uso nas campanhas. Então, gostaria de incentivar você, que acha que não consegue ser mais participante na Grande Comissão: ser promotor não é um cargo, é um chamado e o Senhor convida a todos para essa missão; ser promotor vai além de alcançar alvo financeiro, é mobilizar, orar e fazer toda Igreja se engajar no propósito e sentido de ser cristão, crescer como discípulos e disseminadores do Evangelho de Jesus Cristo.

 

Por isso, avante, Igreja, todos podem ser promotores, porque não é por nós, é dom de Deus e Ele nos convida! Diga sim e seja um promotor segundo o coração de Deus para Sua glória. E saiba, uma vez promotor sempre promotor; é um caminho sem volta, porque grande é a satisfação. Quem ganha somos nós!

 

Sandra Regina, promotora de Missões da Primeira Igreja Batista em Jardim Maranguape - PE

Imagem