Artigo

Celebrando o Reino de Deus como crianças

“Jesus, porém, disse: Deixai as crianças e não as impeçais de virem a mim, porque de tais é o reino dos céus” (Mt 19.14).

O mês de outubro reserva pelo menos duas datas comemorativas para nós: a celebração do Dia das Crianças e o Dia de celebração da Reforma Protestante inaugurado por Martinho Lutero no século 16, e que marca o início de uma nova era na história da Igreja cristã.

Todavia, vamos focalizar a temática acima: “Celebrando o Reino de Deus como crianças. Sabemos que o Reino de Deus é o domínio total do Senhor sobre todo o universo e o mundo criado, incluindo aí o ser humano como a menina dos olhos de Deus e coroa da criação.

Dos tais é o reino dos céus... O que significa essa expressão para o Senhor Jesus Cristo? Como deveremos entender e tirar lições preciosas para nossas vidas? Certa vez, indagado sobre quem seria o maior no reino dos céus (Em Mateus, o autor usa a expressão Reino dos céus, no lugar de Reino de Deus, por se dirigir a comunidade de judeus cristãos, mas é a mesma coisa) Jesus disse: Se vocês não se converterem, e se não se fizerem como crianças de modo algum vão entrar no reino dos céus. (Mateus 18.1-3)

Crianças nos trazem grandes lições. Por exemplo, pela própria natureza, elas são frágeis, não tem nenhuma força física ou condição de defesa; não são autossuficientes. Qual a primeira lição que tiramos daí? É assim que devemos entender a nossa vida diante de Deus, somos frágeis, somos barro e não somos autossuficientes diante do Senhor, devemos ser completamente dependente Dele, fora disso é arrogância e idolatria.

Crianças, apesar do pecado original, são puras, não há maldade destrutiva no coração de uma criança, são humildes. A segunda lição é simplesmente fantástica, o Senhor deseja que seus filhos sejam puros de coração e que não demonstrem humildade, mas sejamos verdadeiramente humildes de coração. E com base no que Jesus declarou sobre a natureza divina, “Deus não responsabilizará crianças pequenas e imaturas por decisões que elas não têm capacidade de tomar”. Se morrerem antes de se converterem, estarão incluídas no reino de Deus. É por isso que Jesus disse que devemos ser como crianças. Ao mais celebremos o reino de Deus com alegria e gratidão sem o fermento da malícia, mas com entendimento” (I Co 14.20) Louvado seja o Senhor das crianças!

 

Levir Perea Merlo, pastor, colaborador de OJB